Para evitar explosões Samsung cria teste de 8 passos para verificar baterias

Veja como Samsung pretende impedir que seus futuros celulares peguem fogo.

Assim como viralizou nos últimos dias e a própria empresa Samsung reconheceu problemas na fabricação em alguns de seus aparelhos top de linha como o Galaxy Note 7.  Todos se lembram que alguns de seus Smartphones vieram a pegar fogo ou explodir como muito noticiado nas redes sociais e até mesmo em videos e na tv. Com base nisso foi criado um sistema rigoroso de testes para evitar que existam novas explosões de bateria que queimaram um pouco a credibilidade nos produtos da empresa.

Como funciona o teste em 8 passos

Como a propria Samsung confirmou desde de os famosos acontecimentos com seus poderosos Phablets, já está tomando medidas cabíveis para analisar a fonte do problema, até que chegou a conclusão dos testes mais eficazes para saber se o gadget é seguro e não corre risco de pegar fogo. Assim ficou estabelecido fazer os testes de segurança em 8 passos para todas as suas bateria de íon de lítio em todos os produtos da Samsung, não apenas em seus Note Phablets. Confira o Infográfico que é explicado mais a baixo:

Como visto no infográfico da The Verge em inglês logo a cima os novos teste de segurança em baterias íon de lítio incluem: testes de durabilidade, inspeção visual, raios-X, testes de carga e descarga, testes de compostos orgânicos voláteis totais (TVOC), testes de desmontagem, testes de uso acelerado e testes de tensão em circuito aberto. Muitos dos testes descritos já eram adotados antes de sabermos das famosas baterias que explodiram ou pegaram fogo. Porem os testes de carga e descarga, o teste TVOC e os testes de uso acelerado (teste que usa o celular em seus limites exigindo muita força da bateria) são inteiramente  novos.

Pelo visto a Samsung está se esforçando ao máximo para recuperar a confiabilidade de seus consumidores e atrair novamente os que ficaram receosos  de adquirir um produto da marca depois das repercussões. Porem o caminho ainda é longo e sera difícil reconquistar a confiança dos que vivenciaram mesmo que por mídias digitais as baterias esquentando e pegando fogo.