O que é drone? Entenda tudo necessário!

Foto de Marcus Tavares
Por

Entenda o que são drones , suas finalidades, como funcionam, sua origem e muito mais

Imagem de O que é drone? Entenda tudo necessário!
Anúncio

O Drone é uma tecnologia cada vez mais presente no nosso cotidiano. E até pouco tempo atrás estas ‘mini aeronaves’ não tripuladas eram como uma ficção científica na imaginação da maior parte da população, e hoje você pode adquirir um deles facilmente.

Os modelos mais simples podem ser comprados sem grandes despesas, e eles possuem uma vasta lista de utilidades.

Neste artigo explicaremos tudo o que você precisa saber sobre essa tecnologia, seja por curiosidade ou até mesmo para adquirir um deles para uso próprio.

Então venha entender o que é preciso conhecer para poder pilotar um Drone e quais são as maiores vantagens de possuir um!

O que é Drone?

O Drone se trata de uma aeronave de tamanho reduzido e não tripulável, ou seja, ele poderá ser controlado através de controle remoto e voar livremente pelo céu. Há inúmeros modelos diferentes, e possuem mais de uma finalidade. A palavra Drone é uma palavra inglesa que significa “zangão“. Hoje em dia qualquer tipo de aeronave que não seja tripulada, mas comandada por seres humanos a distância é chamada de drone.

Os modelos mais básicos podem ser utilizados para captar imagens (Filmar ou Tirar Fotos), e graças a sua mobilidade ele possibilita encontrar ângulos e posições favoráveis para registro de eventos, momentos ou qualquer outra finalidade.

Há inúmeras situações que dificultam a captura de imagens, como é o caso de transmissões em elevadas altitudes, ou filmagens em alto mar. E o drone felizmente pode fazer essa tarefa árdua sem que ninguém precise correr riscos. Ele também é muito utilizado em transmissões jornalísticas, para entregar uma transmissão com melhores capturas e qualidade de filmagem.

Qual a origem dos drones?

Originalmente os drones haviam sido desenvolvidos como uma forma de tecnologia militar auxiliar. Pelo fato de existirem drones de todos os tamanhos, também há produção de Drones voltados para guerras, como uma forma de evitar ou reduzir a morte de soldados durante os conflitos.

Por conta da tecnologia ter se demonstrado promissora, os Drones foram segmentados em diversas modalidades. Hoje ainda existem setores bélicos de Drones, mas a maior parte é para uso civil, com o simples intuito de trazer mais facilidades para o homem.

Popularização dos Drones

A princípio os Drones eram inacessíveis para a população, por conta dos preços elevados. Mas com o decorrer do tempo eles foram barateados e se popularizaram em muitos países.

Eles são amplamente utilizados por equipes jornalísticas por conta de ser uma opção mais barata do que os helicópteros, e também são uma ferramenta importantíssima para transmissão de eventos esportivos com mais qualidade.
Além disso, eles se tornaram muito úteis para a indústria cinematográfica, facilitando as filmagens.

Regras e leis sobre Drones

Apesar de ser relativamente fácil de se utilizar um drone, é importante ressaltar que há inúmeras regras a serem consideradas antes de sair pilotando sua Mini Aeronave pelos céus. Não é nada aconselhável controlar Drones em regiões muito aglomeradas, levando-se em conta os riscos de acidentes.

É importante respeitar os limites de altitude e não controlar drones em regiões em que muitos drones estejam presentes, para evitar interferências.

Justamente por isso explicaremos um pouco mais sobre as regras que você deve respeitar antes de adquirir o seu produto.

A regulamentação dos Drones é controlada por 3 órgãos, sendo eles: Anatel, DECEA e ANAC. Falaremos um pouco sobre cada um deles:

ANAC: Agência Nacional de Aviação Civil

A ANAC, Agência Nacional de Aviação Civil é a agencia responsável por definir regras centrais para que os Drones possam ser operados com mais segurança, garantindo mais proteção às pessoas e bens. Portanto, a ANAC dividiu os drones em 3 categorias, com base no peso da aeronave. Sendo assim, de acordo com o peso do seu equipamento será necessário realizar um cadastro no SISANT.

  • Classe 1: Drone com peso superior a 150 kg
  • Classe 2: Drone com peso superior a 25 kg
  • Classe 3: Drone com peso superior a 250 g, e menor que 25 kg

Caso o seu Drone pese menos de 250 g você pode ficar tranquilo que não precisa de registro ou cadastro na ANAC.

Conforme o peso do aparelho as regras são diferentes, mas como as categorias 2 e 1 não costumam ser acessíveis a pessoas comuns, falaremos mais sobre as regras da classe 3.

Regras de Drones Classe 3

É importante se atentar a todas essas regras caso seu equipamento tenha mais de 250 g de peso.

Primeiramente será obrigatório que você tenha no mínimo 18 anos completos, e seu aparelho necessitará de um cadastro no SISANT para obter permissão para utilizá-lo.
Além disso, também será obrigatório contratar um seguro de responsabilidade civil chamado RETA.

Quanto aos limites de altitude já mencionados anteriormente, vale destacar que seu drone não poderá ultrapassar 120 metros de altura. E sobre a distância horizontal em relação às pessoas, prédios, casas e veículos será de no máximo 30 metros por uma questão de segurança. Além de não poder se aproximar de uma distância menor do que 5 km em relação aos aeródromos.

ANATEL e DECEA: Regras referentes aos Drones

Conforme a ANATEL é necessário realizar o cadastro do seu equipamento para auxiliar no controle das frequências, levando-se em conta que as frequências de rádio podem interferir em outros equipamentos de aeronaves.

O DECEA é responsável por conceder autorizações para que os donos dos dispositivos possam controlar seus drones livremente.

Para realizar a solicitação será necessário passar diversos dados relacionados a altura do voo, o local, período e demais informações que julgarem necessárias. O DECEA se responsabiliza pela concessão do selo de homologação, manual de voo, liberação, avaliação de risco e o Apólice do RETA.

É permitido filmar com drone?

O uso de drones em áreas residenciais preocupa quanto a privacidade, fazendo muitos se perguntarem se é proibido filmar com drone. Quanto a isso a Constituição Federal no inciso X do artigo 5º dispõe que que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.” Portanto você não pode invadir a privacidade de alguém, e caso isso aconteça a pessoa o ofendida poderá acionar judicialmente o responsável pelas filmagens.

Apesar dos Drones serem divertidos de se pilotar, eles exigem muita responsabilidade, e não são tão fáceis de se controlar, exigindo-se assim diversos requisitos legais, e respeito a privacidade alheia.