Peppa Pig: desenho infantil adiciona casal lésbico ao enredo

Atendendo uma petição o desenho da Peppa Pig incluiu o primeiro casal homoafetivo no programa infantil

- 3 min de leitura
Peppa Pig: desenho infantil adiciona casal lésbico ao enredo
Google News Telegram

Peppa Pig é um dos desenhos mais assistidos pelas crianças em idade de formação da fala e de conceitos de formação de identidades, como o que é papai, o que é mamãe, o que é certo, o que não é certo e muitas outras coisas. Se baseando nessa idade de formação da mente, criadores de uma petição que queriam ver um um relacionamento homoafetivo no desenho, disseram que “As crianças que assistem Peppa Pig estão em uma idade influenciável…”.

Desta forma o desenho animado Peppa Pig apresentou um casal homoafetivo pela primeira vez, em um episódio lançado na última terça-feira (6). Na internet e nas redes sociais uma grande quantidade de pessoas não gostaram que o desenho viesse a incluir pautas LGBT para crianças. No Facebook por exemplo, publicações que trouxeram a noticia, receberam uma grande quantidade da reação Grr, que expressa grande descontentamento. Na maioria da publicações que falavam sobre o assunto, a maioria das reações foram o Grr, e os comentários mostraram o que a maioria das pessoas que usaram essa reação pensam. Veja alguns comentários de uma publicação de um portal de noticias famoso:

A cena que contem um casal lésbico foi exibida durante o episódio “Famílias”, exibido no Reino Unido, onde a Peppa conheceu as duas mães de Penny o Urso Polar.

Isto pode influenciar as crianças?

O Jornal Gazeta do Povo comenta que “a presença de conteúdo LGBT na programação infantil não significa que as crianças que consomem esse tipo de programação vão se tornar gays ou transexuais.”, mas que isso não pode ser uma afirmação concreta já que estudos mostram a influência da TV sobre as crianças. E isso provavelmente pode aumentar a inclinação de adotar posições menos ortodoxas em temas como o casamento gay ou a mudança de gênero.

Em outro trecho da matéria do Jornal Gazeta do Povo, eles mostram que O Stanford Children’s Health, da Universidade de Stanford, “adverte os pais sobre os cuidados com conteúdos televisivos – embora não mencione especificamente a questão da homossexualidade.” A matéria cita um trecho sobre esses estudo que diz: “Conforme as crianças crescem e se desenvolvem, elas podem facilmente ser influenciadas pelo que elas veem e escutam, especialmente nas mídias digitais”.

 

Marcus é o fundador da Seletronic. Além disso, é programador, e editor no site. Ama ajudar as pessoas a resolverem problemas com tecnologia, por isso criou esse site. Segundo ele: "A tecnologia foi feita para facilitar a vida das pessoas, então devemos ensinar a usá-la". Apesar de respirar tecnologia, ama plantas, animais exóticos e cozinhar.
Menu Explore o conteúdo!
Dark Mode