Real Graphene cria baterias com Grafeno que carregam mais rápido e duram mais

Baterias 5 vezes mais rápidas para carregar e com 5 vezes mais vida útil

Imagem de Real Graphene cria baterias com Grafeno que carregam mais rápido e duram mais

O grafeno recebeu determinada atenção atualmente, e suas promissores possibilidades nos fizeram pensar que no futuro veríamos esta matéria ser usada para grandes avanços tecnológicos. Mas o grafeno já é uma revolução na mãos da empresa Real Graphene, que somou o grafeno as baterias de íons de lítio tão conhecidas em nossos smartphones. Mas o que isso tem de especial?

As vantagens de uma bateria que usa grafeno

Quando o assunto é bateria, logo lembramos dos nossos smartphones, como eles evoluíram nos últimos anos, mas em termo de bateria, pouca coisa mudou. Mas será que o grafeno vai mudar muita coisa na tecnologia das baterias dos smartphones? Veja a seguir algumas vantagens de usar grafeno nas baterias:

Um condutor quase perfeito de eletricidade: O grafeno é um condutor quase perfeito de eletricidade. Isso permite que a eletricidade flua sem impedimentos. Isso diminui drasticamente o processo de aquecimento das baterias de lítio, permitindo velocidades de carregamento até 5 vezes mais rápidas. Isso também aumenta a vida útil da bateria em 5 vezes o ciclo de carregamento. Isto significa menos tempo na tomada carregando, e mais tempo produtivo para quem necessita de uma bateria para executar seu trabalho, a final de contas o mundo hoje se move por conta de aplicativos e smartphones. E também uma bateria com muito mais ciclos de vida, o que quer dizer que sua bateria vai ter uma ótima autonomia durante anos.

O grafeno é um excelente condutor térmico: O grafeno também dispersa uniformemente o calor, atuando como um sistema de refrigeração. O grafeno já gera menos calor devido à resistividade extremamente baixa. Mas o grafeno também conduz o calor uniformemente na bateria para ajudar a resfriar a bateria. E por gerar muito menos calor durante o uso e durante a carga, podemos contar com uma bateria muito mais segura, e com menos casos de explosões de bateria em dispositivos que usarem essa tecnologia.

Como o grafeno é usado na bateria?

Segundo o CEO da Real Graphene, Samuel Gong,  o grafeno é um incrível condutor de calor e eletricidade, como já explicado acima. No entanto o lítio já não tolera receber muita energia de uma só vez, como também não tolera fornecer muita energia de uma só vez. Aí que entra o grafeno para cumprir duas funções. Uma delas é que o grafeno entra misturado na solução com lítio, e depois a bateria recebe uma folha de grafeno, onde ele atua como condutor elétrico e não gera muito calor.

Normalmente para carregar uma bateria comum hoje em dia, isso leva em média 90 minutos, e em alguns aparelhos um pouco menos. Mas como a célula de uma bateria da Real Graphene é muito mais rápida, uma carga completa de uma célula de 3.000 mAh leva cerca de 20 minutos usando um carregador de carregamento de 60 watts.  Isso contribui para uma maior vida útil. A maioria das baterias de celular hoje, podem gerenciar entre 300 e 500 ciclos de carga, mas as baterias do Real Graphene podem durar cerca de 1500 ciclos para a mesma capacidade, e como a célula gera muito menos calor e fica muito mais fria, é mais seguro também.

A qual custo?

Obviamente, uma nova tecnologia como essa tem um preço mais elevado do que uma bateria comum. E neste contexto uma bateria poderia custar em media 30% a mais do que uma bateria de lítio. Obviamente esse preço estaria acoplado ao preço final de um smartphone ou outro produto que use a tecnologia. Mas com toda certeza muitos consumidores estarão dispostos a pagar mais por um produto mais durável, mais rápido e mais seguro.

A bateria de grafeno da Real Graphene no mercado

Apesar da tecnologia já existir a empresa mostra que ainda falta fechar contratos com fabricantes, e que atualmente poderia lidar com um pequeno pedido de 100 mil baterias em estoque. Já caso alguma empresa queira um pedido maior para um celular muito vendido, isso levaria cerca de 1 ano para aumentar a produção. No entanto a em,presa demostrou que algumas fabricantes poderiam estar fazendo teste com sua bateria, mas não disse quais. alem disso informou que dentro 1 ano é possivel que vejamos o uso da bateria de grafeno em alguns dispositivos, e que isso deve começar com os flagships.